• Dr. André Tosta Ribeiro

Infiltração na Coluna - Controle de Dor


Muitas pessoas procuram auxílio médico para dores nas costas de uma forma geral. Muitas dessas dores são provenientes de distensões de músculos e ligamentos das costas, não relacionados, portanto, a hérnias de disco ou lesões mais graves na coluna. O próprio processo de envelhecimento faz com que a musculatura se torne mais frágil, acarretando uma sobrecarga maior em ossos e discos, culminando no aparecimento dos famosos “bicos de papagaio” ou osteófitos, além do desgaste mais acelerado dos discos.

O tratamento para essas dores consiste em 2 pilares fundamentais: exercícios físicos e medicamentos analgésicos. A depender dos sintomas, os medicamentos para dor podem perdurar por um tempo mais prolongado ou requerer associações de medicamentos para um melhor controle dos sintomas. O mesmo vale para os exercícios físicos, quanto a sua intensidade e freqüência.


Quando há muitos medicamentos em uso, baixa qualidade de vida, muitas faltas no trabalho ou não se consegue realizar os exercícios de uma forma adequada, pode-se empregar a terapia dos bloqueios ou infiltrações na coluna. Essa é uma prática minimamente invasiva para controle da dor, não relacionada à solução do problema de base. São vários os pontos a serem considerados nesse tipo de tratamento: se há cirurgia prévia na coluna, o tipo de dor relatada pelo paciente, a intensidade dos sintomas, os tratamentos anteriores, alergias, dentre outros. Exames de imagem (como tomografia e ressonância) também são de grande auxílio para ajudar o médico a elucidar o problema e fazer a correta indicação desse procedimento.

Qualquer ponto da coluna pode ser tratado com essa técnica: do pescoço ao sacro, havendo diversas modalidades de bloqueios. Os mais comuns são para as articulações da coluna (artroses ou artrites), seguidos dos bloqueios de nervos (quando há hérnias de disco, por exemplo), além dos epidurais, todos com grande capacidade de aliviar as dores referidas.

As infiltrações são de medicamentos e que seguem seu tempo de ação. A depender do estilo de vida do paciente e da causa dos sintomas dolorosos, pode haver benefício de redução da dor por vários meses após uma única aplicação. Servem também como teste diagnóstico, pois muitas das dores relacionadas à coluna podem ter origem no quadril ou em órgãos próximos.

Quando as infiltrações mostram-se benéficas para o paciente, pode-se prosseguir com outras técnicas minimamente invasivas, como a radiofrequência.

São procedimentos muito seguros e não requerem internação hospitalar. São feitos em ambiente de centro cirúrgico para maior segurança. A depender do que se combinou previamente com seu médico, pode ser feito com uma leve sedação ou somente com anestesia local.É importante que o paciente permaneça acordado durante o procedimento, pois pode informar exatamente o que sente ao médico. Rapidamente espera-se uma melhora dos sintomas dolorosos e retorno às atividades de trabalho e lazer em poucos dias, vantagem inerente a qualquer procedimento minimamente invasivo.

#cirurgiaminimamenteinvasiva #neurocirurgia #Cirurgiadecoluna #dorcrônica #Lombalgia #torcicolo #dornascostas #hérniadedisco #herpeszoster #pinçamentodenervo

0 visualização