• Dr. César Buchalla Ferreira

Hipertensão Arterial: você realmente tem pressão alta?


O diagnostico da hipertensão arterial sistêmica (ou mais informalmente chamada “Pressão alta”) vem sendo cada vez mais frequente nos consultórios médicos do Brasil e do Mundo. A necessidade de uniformizar as condutas tomadas por nós médicos, faz com que as sociedades e associações médicas mundiais realizem, com certa periodicidade, atualização de critérios de diagnóstico e de manejo de tal doença. Com as novas atualizações propostas no último consenso da American Heart Association (uma das mais importantes associações medicas do mundo) de dezembro de 2017 algumas mudanças podem ser notadas, aumentando ainda mais a incidência de tal problema de saúde. Falaremos com mais detalhes de todas as implicações dessas mudanças, mas para entender melhor sobre a hipertensão, precisamos primeiramente conhecer algumas noções básicas que fazem toda a diferença no diagnostico dessa doença.

Para uma correta aferição pressórica (comumente dita como “medida de pressão”), muitos fatores podem influenciar. Dentre eles podemos citar uso de medicamentos, ingestão de substâncias, atividades físicas recentes, postura, etc.

Abaixo listarei algumas das mais importantes regras para uma adequada aferição pressórica durante uma consulta medica.

- Na primeira visita ao seu médico sempre a pressão deve ser aferida deitado, de pé e alguns minutos (2 mais precisamente) após permanecer de pé;

- Não se deve ingerir cafeína ou fumar nos 30 minutos precedentes à aferição pressórica, nem mesmo quaisquer outros estimulantes (efedrina, anfetaminas, medicamentos tópicos nasais que contenham fenilefrina, ...);

- Realizar pelo menos duas aferições com intervalo de tempo maior que 5 minutos em caso de alteração pressórica, nas consultas de rotina;

- Realizar aferição em ambiente calmo e silencioso, distante de atividades físicas e, nas consultas de rotina, com o paciente sentado, com o dorso encostado na cadeira, ou deitado, com as pernas descruzadas;

- O manguito deve ter comprimento de pelo menos 80% do braço e largura de pelo menos 40% do braço para evitar falsas medidas;

- Certifique-se de que o manguito possui selo de Inmetro e esta devidamente regulado;

- Sempre realizar confirmação de medidas em pernas em casos de elevação pressórica, principalmente se a pessoa for mais jovem (menor que 30 anos).

O diagnóstico de hipertensão deve ser confirmado com pelo menos 3 medidas com intervalos de 1 semana, exceto em casos de elevações muito severas ou com sintomas de emergências hipertensivas (que citaremos em outros textos)

Lembrem-se, hipertensão é uma doença silenciosa e pode gerar diversos problemas crônicos graves e irreversíveis, como insuficiência renal crônica, insuficiência cardíaca, doenças coronarianas, doenças cerebrovasculares (demência, acidente vascular encefálico isquêmico e hemorrágico), dentre outras. Portanto, um diagnostico precoce e um seguimento cuidadoso, fazem toda a diferença na prevenção das suas complicações. Nós da ATR Medicina Integrada estamos atualizados e preparados para a prevenção, diagnóstico precoce, manejo e esclarecimento de duvidas sobre tal problema, bem como o seguimento da hipertensão arterial em nossos clientes baseados nas ultimas novidades publicadas do assunto. Mantenham-se atentos para maiores informações sobre esse e outros temas médicos de grande importância em nosso site e não deixem de agendar suas consultas para rastreamento clinico de tal doença.

Referências:

- Potential U.S. Population Impact of the 2017 American College of Cardiology/American Heart Association High Blood Pressure Guideline. 2017

- ACC/AHA/AAPA/ABC/ACPM/AGS/APhA/ASH/ASPC/NMA/PCNA Guideline for the Prevention, Detection, Evaluation, and Management of High Blood Pressure in Adults: A Report of the American College of Cardiology/American Heart Association Task Force on Clinical Practice Guidelines

#PressãoAlta #Hipertensãoarterial #pressãoarterial

0 visualização